sábado, 15 de dezembro de 2018

WOOK CONVIDA JORGE DIAS PARA COMENTAR "A COMPANION TO APPLIED PHILOSOPHY"


Âmbitos, conceções e métodos da Filosofia Aplicada

Jorge Humberto Dias (Diretor do Gabinete PROJECT@) | 06-12-2018

Este livro ajudou-me como coordenador da Área de Investigação de Filosofia Aplicada no Centro de Estudos de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa. Organizei área, definindo como objetivo principal a promoção da investigação sobre os dois âmbitos identificados por Uniacke em "A Companion to Applied Philosophy": 1) a Filosofia Aplicada como investigação académica (artigos, conferências, investigação especializada, etc.); 2) a Filosofia Aplicada como intervenção em questões práticas da vida quotidiana (atividades profissionais e sociais, como consultoria, assessoria política e jurídica, comissões, ensino noutras áreas, etc.). Este livro não pode ser lido de uma só vez. Vou lendo à medida que os temas surgem na minha agenda de investigador. Há alguns anos que exploro a Filosofia Aplicada, mas ainda não havia um livro com tanto prestígio e impacto a organizar temas e autores. Os 3 primeiros artigos são muito bons. Ficamos a saber que a maioria dos investigadores aponta para os anos 70 como a época em que alguns filósofos começaram a institucionalizar a Filosofia Aplicada. Outros consideram que a dimensão aplicada da Filosofia sempre existiu ao longo da história. Fica também claro que existem sete conceções de Filosofia Aplicada, identificadas por Stevenson: da relevância, da especificidade, da prática, do ativista, metodológica, dos factos empíricos e da audiência. Como qualquer disciplina que seja aplicada, é essencial trabalhar modelos metodológicos. Este livro refere alguns: “top-down”, “bottom-up”, equilíbrio reflexivo, experiências de pensamento, perícia/especialização, análise conceptual, pensamento crítico, argumentação. Eu acrescentaria os métodos mais usados em Aconselhamento Filosófico: PEACE (Marinoff), PROGRESS (Lebon) e PROJECT@ (Dias). Neste livro, privilegia-se o trabalho colaborativo entre várias disciplinas científicas, que também se dediquem ao estudo de questões com dimensão filosófica. Alguns autores consideram que a existência de divergências científicas pode ser um fator negativo na objetividade e universalidade desejadas. O tópico é ainda mais pertinente para a Filosofia (Aplicada), que desde sempre se baseou no diálogo de ideias.
Poderá aceder AQUI

Sem comentários: